O que é Sling e seus benefícios

 

slingsA palavra sling vem da língua inglesa que significa ‘’içar’’ e são carregadores de bebê desestruturados. Essa cultura de carregar o bebê no pano vem dos nossos primórdios. Há registros que desde o século 18 mulheres ao redor do mundo carregavam seus filhos para trabalharem no campo.

É muito comum na Ásia, Europa, África e alguns Países da América Latina. Aqui no Brasil, ainda estamos em processo de criar a cultura do uso e carregar os bebês junto ao corpo dos pais.

Existem diversos modelos de carregadores, ideal para cada necessidade e fase do bebê, todos respeitando a fisiologia da criança.

O sling possui inúmeros benefícios. Para quem carrega, traz um melhor alinhamento da postura distribuindo o peso entre os ombros e a coluna, evitando qualquer problema futuro, sem contar a liberdade dos movimentos dando continuidade as tarefas diárias de cada um.

 Para o bebê, além de um grande aconchego e conforto, o sling traz o benefício do contato pele a pele, aumentando vínculo e dando mais segurança ao bebê. Ele sente os batimentos cardíacos da mãe, o que dá uma sensação de proximidade e carinho além de poder diminuir o choro.

 O bebê fica em uma posição confortável e favorável para o desenvolvimento motor. Ele está sempre aquecido com calor humano, prevenindo e aliviando cólicas, facilitando a amamentação, evitando regurgitamentos desnecessários e é muito indicado para bebês que tem refluxo. O bebê pode amamentar e até dormir dentro do sling, o que aumenta seu relaxamento, remetendo a memórias positivas da vida intrauterina.

 Pelo fato do bebê ficar no mesmo nível de altura dos adultos, facilitando o contato com os olhos e recebendo estímulos dos adultos, o bebê interage mais com a família o que facilita a rotina.

 Para um bom uso do sling é necessário respeitar a fisiologia e ergonomia do bebê, ou seja, joelhos alinhados ou levemente acima do quadril, isso fará que o peso do bebê recaia sobre o bumbum e a coluna passa a ficar na posição correta assim como os ossos do quadril alinhados com o fêmur, evitando problemas futuros do desenvolvimento motor.

 A altura correta é na altura do plexo solar, desta maneira o pescoço fica livre sem desalinhar a coluna, evitando também que o bebê fique muito baixo e force a lombar do adulto.

Não há contra indicação sobre o seu uso e o bebê pode ficar no sling sem limites de tempo.

1° Passo

Encontre a Etiqueta Vida no Ventre que marca o meio do WrapSling

2° Passo

Centralize o carregador na altura e no centro do peito

3° Passo

Faça um X nas costas, passando por cima do ombro de forma que o tecido fique aberto sem torcer

4° Passo

Leve as pontas para trás dando quantas voltas forem necessárias, envolvendo a cintura e finalizando com nó duplo

5° Passo

Depois de passadas pelo ombro, passe por dentro da faixa que está na cintura e cruze-as na altura do umbigo. Puxe as duas faixas para baixo deixando espaço entre o pano e o seu corpo para acomodar o bêbe.

6° Passo

A finalização pode ser concluída na frente, nas costas ou na lateral. Sempre com nó duplo

7° Passo

Apoie o bebê no ombro e posicione a perna dele na faixa que está mais em contato com o seu corpo. A faixa deve ficar atrás do joelho do bebê. Abra a faixa e envolva todo o bumbum do bebê até chegar atrás do outro joelho dele

8° Passo

Repita o passo anterior com a outra perna do bebê

9° Passo

Certifique-se que o joelho do bebê está na altura do bumbum ou levemente para cima. Mantendo o mínimo de 90º

10° Passo

Passe as faixas por cima das duas pernas do bebê, deixando os pés para fora. Os braços devem ficar para cima, alinhado com cotovelo e apoiados no seu peito

11° Passo

A altura correta do bebê é apoiado no seu peito e que você consiga movimentar o pescoço naturalmente, sem erguer a cabeça, permitindo que você de um beijo no seu filho. Pronto, seu bebê está posicionado, seguro e sua postura alinhada!

Assista os vídeos

Wrap Sling Pré Amarrada

Wrap Sling - Cruz Envolvente